Tweetar Post/Página

Serviço de streaming de Jay Z derrapa frente à concorrência

(Foto: Reprodução) 

Jay Z montou um time de peso para apresentar o Tidal, um serviço de streaming de músicas que "pertence aos artistas" e, sem planos gratuitos, se propõe a destronar o Spotify. O mercado se empolgou, tanto que as ações da Aspiro, que comanda o Tidal, tiveram uma valorização absurda após o lançamento, mas os ventos favoráveis parecem ter acabado. 

Duas semanas depois de ter figurado brevemente entre os 20 aplicativos mais baixados da App Store americana, o Tidal despencou a ponto de sair do top 700. Depois, Andy Chen, o CEO da Aspiro saiu da empresa, deixando o cargo para o antigo CEO, Peter Tonstad. 

Pior que a derrapada do Tidal foi a força que os concorrentes ganharam. No dia 20 deste mês tanto Spotify quanto Pandora subiram muito, ocupando a quarta e terceira posição no ranking dos apps mais rentáveis, respectivamente. 

Foi, como ressalta o BGR, a primeira vez que dois aplicativos de streaming entram no top 4 simultaneamente. E para isso eles ainda deslocaram Candy Crush Saga para fora, o que é um feito ainda mais impressionante. 

Não parece ser coincidência, e sim uma resposta dos consumidores, pois assim que o Tidal foi anunciado a taxa de downloads do Spotify começou a subir vertiginosamente. Isso porque o modelo de negócios de ambos é tão parecido quanto diferente: embora ofereçam o mesmo tipo de serviço, o Tidal não possibilita que o usuário escute suas músicas gratuitamente, num plano com publicidade; em vez disso, oferece planos ainda mais caros que dão direito a sons com qualidade superior.
Compart

Por: Mundo MS Inc.

Navegue pela Data e encontre as Matérias em Ordem Cronológica.