Tweetar Post/Página

Entrada da Apple em pacotes ameaça mundo de 500 canais


Apple: a Apple pretende iniciar um serviço on-line neste ano com cerca de 25 canais, de acordo com fontes

Gerry Smith, da Bloomberg

Nova York - Após anos reclamando de ter que pagar por canais de TV pouco conhecidos que nunca assistem, talvez os consumidores finalmente estejam conseguindo o que querem.

A palavra de ordem no setor é “pacote magro”, ou serviços web oferecidos por provedores como a Dish Network Corp. e a Apple Inc. que contêm apenas alguns canais populares a um preço mais baixo.

Os pacotes enxutos estão colocando pressão sobre os programadores que contavam com o universo de TV paga com 500 canais para transmitir as redes de nicho menos populares.

A Apple pretende iniciar um serviço on-line neste ano com cerca de 25 canais, de acordo com fontes do setor.

O Sling TV, da Dish, foi lançado em fevereiro e oferece cerca de 20 canais por US$ 20 por mês. As empresas de TV a cabo estão promovendo pacotes pequenos com acesso à internet, aos canais locais e ao HBO por apenas US$ 40 mensais durante o primeiro ano para evitar a fuga de clientes.

“Os consumidores querem preços mais baixos”, disse Jason Hirschhorn, CEO do boletim de mídia REDEF, na segunda-feira na Bloomberg TV. “Isso implica que os pacotes sejam menores e, no fim das contas, isso acaba pressionando” os produtores de conteúdo, como a Viacom Inc. e a Discovery Communications Inc. Essas empresas têm “conjuntos de canais e talvez você não assista a uma porção deles”, disse ele.

Durante anos, os programadores de televisão emparelharam os canais mais fracos com os mais fortes, a fim de promover novos programas e aumentar a receita. Um lar americano médio recebe 189 canais de TV, mas só assiste a 17, de acordo com um relatório publicado pela Nielsen no ano passado.

‘Pacotes flexíveis’

“A Viacom trabalha de perto com os distribuidores para criar pacotes flexíveis de canais que atendam às distintas necessidades dos usuários”, disse Jeremy Zweig, porta-voz da Viacom, com sede em Nova York.

“Embora todos os nossos distribuidores transmitam vários dos nossos canais em pacotes de níveis amplos, também temos diversos exemplos de ofertas personalizadas em pacotes mais voltados para nichos”.

A Apple está negociando com as emissoras ABC, CBS e Fox para oferecer TV pela internet neste ano, de acordo com fontes do setor. A Viacom também está negociando com a Apple, disse uma fonte. Assim como a Discovery, embora a NBC não esteja incluída, conforme havia informado o Wall Street Journal.

‘Risco significativo’

As empresas de cabo já estão lutando para não perder os assinantes de TV, pois uma quantidade crescente de americanos assiste a vídeos pela internet, em serviços como o Netflix Inc.

O surgimento de pacotes magros pode levar ainda mais pessoas a abandonarem os grandes pacotes de TV. Isso representa uma ameaça às redes que não estão incluídas nos novos serviços de TV on-line, disse Paul Sweeney, analista da Bloomberg Intelligence.

“Os canais de nicho com públicos menores estão claramente em risco em um mundo de pacotes magros”, disse Sweeney. “Desmanchar o pacote é um risco significativo para a TV paga como nós a conhecemos”.

A popularidade dos pacotes com menos canais, junto com a consolidação entre as operadoras de TV por assinatura, poderia levar empresas de mídia menores a se fusionarem para obter mais alavancagem nas negociações de programação, disse Sweeney. Os canais que não forem incluídos nos pacotes magros talvez precisem oferecer sua programação pela internet, fora do pacote de TV paga, disse Hirschhorn, da REDEF.

Poucas opções

A Viacom está tentando chegar diretamente aos consumidores pela web. A companhia, com sede em Nova York, lançou um canal on-line sem anúncios com programação infantil no início deste mês. Em fevereiro, a Viacom decidiu permitir que o canal a cabo premium EPIX, que pertence ao seu estúdio cinematográfico Paramount Pictures, Lions Gate Entertainment Corp. e MGM, seja transmitido no Sling TV.

Alguns analistas, como Laura Martin, da Needham Co. em Nova York, dizem que os pacotes enxutos não são para todos e que poderiam ser limitados demais para os telespectadores que desejam acompanhar os mais novos programas de sucesso.

“Os pacotes magros acabam com grande parte do poder de escolha do consumidor”, disse Martin. “Eles ficarão frustrados se quiserem mudar de canal e só tiverem o pacote com 20 opções”.

Os planos mais recentes da Apple para seu serviço de TV on-line foram informados pela primeira vez pelo Wall Street Journal.
Compart

Por: Multimidia Info

Navegue pela Data e encontre as Matérias em Ordem Cronológica.