Tweetar Post/Página

Plugins de Chrome funcionarão no Firefox

A Mozilla Foundation lançou a primeira versão do navegador Firefox no, já longínquo, ano de 2004 e desde então ele possui a reputação de ser um dos navegadores mais facilmente customizáveis disponível no mercado. Isso pode mudar, no entanto, com uma reestruturação do navegador que ocorrerá nos próximos dois anos, mas talvez este seja um daqueles males que vêm para bem.

Entre as mudanças estará uma alteração na forma como os Add-ons do Firefox interagem com o navegador. Eles passarão a ter menos acesso a funções do navegador, limitando a forma como podem alterar a aparência e funcionamento do browser. Por outro lado, isso trará ao usuário mais segurança e, aos desenvolvedores da Mozilla, maior facilidade na implementação de novas funções.

A nova forma como o browser tratará os add-ons será muito parecida com o que o Chrome e o Opera fazem, o que irá diminuir para um mínimo o trabalho de portar add-ons desses navegadores para o Firefox. Por outro lado, aqueles que já existem para o browser da Mozilla terão que sofrer alterações drásticas. É uma medida que poderá tornar o Firefox mais competitivo no futuro, mas causará certa dor de cabeça para os desenvolvedores de add-ons no presente.

© Fornecido por Info

Outra mudança drástica será a forma como o navegador lida com processos. Atualmente, todas as abas são concentradas no processo "firefox.exe" e caso uma delas cause um travamento do browser, todas as abas são fechadas. Após a mudança, o Firefox funcionará de forma parecida com o Chrome, que trata cada aba como um processo independente, o que torna a experiência, como um todo, mais estável, ainda que consuma consideravelmente mais recursos (em particular, memória RAM).

Tudo isso poderá facilitar o controle da Mozilla sobre seu próprio browser e aumentar a segurança e conveniência dos usuários. A fundação diz que já que todos os add-ons deverão passar pelo crivo e aprovação da Mozilla, isso deverá diminuir o número de barras de busca e outras coisas incômodas que se instalam em seu navegador.

Em duas versões (começando com o Firefox 42) os add-ons já precisarão de aprovação da Mozilla. Da versão 43 em diante, já será iniciado o processo de separação das abas em diferentes processos. Todas as mudanças planejadas deverão ser implementadas nos próximos 18 meses.
Compart

Por: Mundo MS Inc.

Navegue pela Data e encontre as Matérias em Ordem Cronológica.