Tweetar Post/Página

Sobre Auto / Prodígio de 26 anos está por trás do novo carro da Honda

Yuya Shino/Reuters

Ryo Mukumoto ao lado do roadster S660, da Honda
Ma Jie e Yuki Hagiwara, daBloomberg

Tóquio - A Honda Motor Co. em breve saberá se a iniciativa de dar a um designer sem experiência em engenharia um prazo de cinco anos para desenvolver um carro esportivo é pura genialidade ou uma simples loucura.

Ryo Mukumoto tinha 22 anos e estava em seu terceiro ano de produção de modelos na divisão de pesquisa da Honda quando venceu cerca de 400 outros inscritos em uma competição interna.

A Honda o transformou no engenheiro-líder mais jovem da história da empresa e deu a ele uma equipe jovem para ajudar a transformar suas ideias em realidade.

A visão de Mukumoto -- um roadster rebaixado inspirado em uma bala -- irá à venda no mês que vem no segmento mais competitivo do mercado automotivo cada vez menor do Japão.

“As pessoas da minha geração enxergam os carros simplesmente como uma ferramenta de transporte”, disse Mukumoto, agora com 26 anos, em entrevista em Wako, no Japão.


“Eu queria que eles dissessem -- hum, esse carro é diferente”, disse ele. “Nós fizemos um carro que fará as pessoas virarem o pescoço para olhar”.

A introdução do roadster S660, que recebeu esse nome por causa do limite de capacidade do motor de 660 cilindradas que define a categoria de minicarros exclusiva do Japão, ocorre em um momento em que a Honda busca uma forma de deixar para trás os recalls recordes de veículos e a queda de qualidade.

A empresa colocou a culpa desses problemas em parte em uma meta de vendas muito ambiciosa que provocou um estresse indevido sobre seus orgulhosos engenheiros.

O presidente Takanobu Ito, ele próprio um engenheiro de motos de corrida, deixará o cargo em junho após liderar a empresa por seis anos em meio a um período tumultuado que começou com uma recessão global, foi seguido por desastres naturais e taxas de câmbio desfavoráveis e terminou com mortes em decorrência dos airbags instalados em seus carros.

Apoio a jovens

Ao colocar Mukumoto no comando, a Honda reenfatizou sua confiança no apoio a jovens talentos, uma cultura que vem do fundador Soichiro Honda, que transformou sua empresa na terceira maior fabricante de carros do Japão apesar de não ter tido educação formal.

“Diferentemente de muitas outras empresas japonesas, idade e grau de ensino não significam nada na Honda”, disse Noboru Sato, professor convidado da Universidade de Nagoya e ex-executivo da Honda, que escreveu um livro sobre o desenvolvimento de talentos na fabricante de automóveis. “As pessoas com espírito desafiador serão recompensadas”.

A Honda está apostando que o S660 fará sucesso entre os compradores dos minicarros “kei” do Japão.

Esses carros minúsculos responderam por cerca de 40 por cento das vendas totais de novos carros no ano passado, auxiliados por benefícios como taxas tributárias mais baixas e uma guerra de preços entre as líderes de mercado Suzuki Motor Corp. e Daihatsu Motor Co.

US$ 16 mil

O Honda S660 conversível com tração nas rodas traseiras e motor no meio dos eixos será vendido a partir de 2 milhões de ienes (US$ 16.760), competindo com o Copen, da Daihatsu, um veículo com tração nas rodas dianteiras e capota retrátil vendido a partir de 1,8 milhão de ienes.

A Honda planeja vender 800 unidades do S660 por mês no Japão depois que as vendas começarem, no dia 2 de abril, disse a fabricante hoje em um comunicado.

A empresa não tem planos de vendê-lo fora do Japão no momento, disse Mukumoto hoje em um evento em Tóquio para revelar o carro esportivo.

Antes do S660, a Honda havia produzido um carro esportivo kei conversível, chamado Beat, de 1991 a 1996 no Japão.

“O novo carro se encaixa na imagem corporativa de esportividade da Honda, que ela herdou dos carros esportivos NSX e Beat anos atrás”, disse Yoshiaki Kawano, analista da IHS Automotive em Tóquio.

“Ele se tornará o veículo icônico que alguns fanáticos pela Honda vêm esperando há muito tempo”.

Compart

Por: Multimidia Info

Navegue pela Data e encontre as Matérias em Ordem Cronológica.